Volte ao SPIN

terça-feira, 1 de junho de 2010

Isto é Bahia


A profissão de carpideira é muito comum na Europa,
Guardo boas lembranças das rezadeiras, das insolências, das encomendas do corpo, etc, etc
Este assunto morte me interessa muito,,,pode ser genético, pois o meu pai é muito preocupado com a morte, tá tudo preparado, a sepultara aberta, a capela ele construiu com muito esforço e carrega chave no bolso, bem como uma vela. A vela a postos ele alega que tem medo que na hora H não encontrem vela na cidade para que coloquem nas mãos dele,
Ah, a roupa também está pronta, inclusive dorme vestido com ela, isto, segundo ele, a morte pode vir enquanto ele estiver dormindo,
Como ele é muito apegado a todos nós, teve o cuidado de colocar no interior da capelinha sobre o sepulcro um retrato de cada um dos filhos dele, cada um corrrespondendo a um santo, no total de 12, sendo que 11 filhos biológicos e um adotado para completar, segundo ele, os “12 apóstolos”
O IV Avatar, por causa do nome, é o São José, por sinal um santo de cantigas muito bonitas, vi no youTube,,,fugi do assunto…hoje é dia da BA
Ah, esqueci de dizer que meu pai, perto dos 90 anos, é pinga fogo até dizer chega e toma viagra,,,também pudera, quem quer morrer levando uma vida tão feliz
Ficha do Youtube:
FernandoMCBarros — 26 de outubro de 2009 — CARPIDEIRA (Várzea – SOAJO – concelho de Arcos de Valdevez)
Uma tradição de chorar os mortos muito antiga, agora praticamente extinta.
Gravado para o programa “POVO QUE CANTA” da RTP.
Programa nº 35 – 1970

Nenhum comentário: