Volte ao SPIN
SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

A destrambelhada ou Continuação da história de Idéia

Sem Desconfiômetro

No momento estou numa lan house, o barulho está muito alto, tem hora que o barulho não me impede de escrever mas agora está me incomodando, sei lá, parece que o timbre de voz das pesssoas aqui presentes.
Idéia (eu pensando): Pára de falar sua destrambelhada
Me deixa em paz
Se bem que a compreensão deve ser mútua
Se não há compreensão mútua vem a cara feia, em seguida, a dor e por último a dor coletiva
A morte
A guerra
Vou conversar com ela
Eu: você é de onde?
Ela (meio arredia): de Sítio Nove
Eu: onde fica esta cidade?
Ela: no Tocantins?
Eu: pensei que te conhecesse de lá. Onde fica sítio nove?
Ela: na divisa do Maranhão com o Tocantins
Eu: depois de Araguaína?
Ela: a 14 km de Imperatriz.
Eu: deve ser uma cidade muito boa, adoro cidade pequena. Lá tem rio?
Ela: não. Só tem o Rio Tocantins, que a gente passa quando vai embora.
(Nem ao menos pude perguntar seu nome, achei-a bastante reticente, medrosa, você tem medo do que?)
Vou-me embora, não posso sorrir por aqui.........

Nenhum comentário: